<$BlogRSDUrl$>

3.10.03

O ensino sempre foi um dos calcanhares de aquiles dos governos. Propinas, concursos, financiamentos, bolsas... nada parece querer funcionar como deveria.
E a culpa é da falta de organização característica dos portugueses.
Se as coisas estivessem organizadas, interligadas, com gente competente a tratar dos vários assuntos, seria tudo mais fácil. Dão-se bolsas a alunos que têm muito dinheiro (tive um colega de casa que o pai é dono de uma oficina, e recebia 30 contos por mês!!!), pede-se mais dinheiro a quem tem menos, favorecem-se a criação de elites de professores em que os outros são postos de parte (entenda-se por outros aqueles que têm algum respeito pelos alunos e os tentam ajudar ao máximo)...
Se houvesse um cruzamento de informação com as finanças, muita coisa seria automaticamente melhorada. Mas acredita-se em todos os papelinhos!...
A Universidade de Évora é um caso de grandes falhas no sistema. Tanto pelo que disse, como por aspectos como as instalações se estarem a degradar, gasta-se dinheiro onde não se deve, a maioria dos departamentos funciona mal (principalmente ecologia)... houve mesmo uma fase em que a Universidade não tinha papel para fotocópia! Mas no entanto, a sala de actos tinha umas cadeiras de 20 mil contos!
Primeiro a tradição, depois a qualidade!
E Évora não é a que está pior! Venham a UTAD e outras para o grupo.
Não será necessário um bom equilibrio quantidade-qualidade? Isso só com grandes reformas no sistema... e não falo no de propinas. O ensino deveria ser tendencialmente gratuíto para a população de qualificar. Assim, cada vez mais gente ficará de fora. E o curso onde estive, passou de 180 candidatos para 60 em dois anos apenas.
Algo vai muito mal, não?


demitiu-se...? 

Ohhh... cutxi cutxi cutxi. não fica triste! amanhã há mais...!


pim pam pum 

caiu a tampa dentro do copo


2.10.03

Não sei se entendi bem a notícia dos telejornais, pois já apanhei a conversa a meio... andam a favorecer filhas de ministros na entrada para a Universidade de Medicina?

Então favoreçam-me a mim com uns milhares de Euros que bem preciso. E favoreçam quem não entra em medicina e nos outros cursos.

Mas favoreçam mais quem entra. Esses sim, coitados! Ao que estão sujeitos!


Muda-se o nome, deixam-se as vontades! EsteMeuMundo que é de todos anda meio podre. O meu pipi (salvo seja) é que tem razão... a começar por nós, está mesmo tudo a descarrilar!...


o que é eterno morre connosco 

O mundo... misto de coisas eternas e coisas que o não são.
O mar... ouvimo-lo, relaxamos, e deixamos essa mágica herança para os nossos filhos e netos. Algo que já o nosso avô tinha feito.
Nesse mar flutua, ainda, um velho barco de madeira. A arte de anos de saber colocada em pedaços de madeira presos uns aos outros.
A água tomará conta dele.
O velho mestre que o construiu já tem o coração fraco. O coração de uma vida. Alimentou o corpo de um jovem com mãos de oiro. Mãos trémulas que já não criam mais viajantes do mar.
Largos meses para a perfeição. Escolher a madeira e prepará-la como se peças de um puzzle se tratassem, juntando-se harmoniosamente num todo. Dias a martelar, horas a pintar, minutos eternos a deslumbrar.
Perto da costa irá partir. Viverá enquanto o mar o quiser e a madeira deixar. Mas tão eterno como o mar que o sustenta ele será... pelo menos na lembrança do seu criador.
Até que a sua eternidade termine...


24.9.03

Idolos...inhos 

É assim mesmo! Já estava na altura de umas bestas porem os pontos no i's! É assim mesmo juri do programa ídolos. Levar os jovens a acreditarem que nada valem e que, embora tenham um sonho, bem que o podem mandar pela pia abaixo, é o melhor! Somos tantos... bem que uns se podem suicidar!

Não entendo essa merda de programa. Andam à procura de alguém para ganhar um concurso que consiste em castings consecutivos??? Não ensinam nada, não motivam nada, limitam-se a mandar bocas próprias de quem não se olha ao espelho? Se imaginarmos o contrário: "OK minha besta, posso não cantar nada, mas a tua mãe deve ter acasalado com um sapo" "E você devia era fazer um bocadinho de corrida, senão ainda tem um ataque cardíaco"

Assim sim, seria um programa interessante. Uma espécie de lavar de roupa suja. Tipo um Big Brother. Depois até podiam juntar-se numa imensa orgia de palavrões e abanões. Era o climax das audiencias!!!...


Um mês depois resolvo escrever uma nova mensagem! Ainda venho a tempo? Sei que pelo menos uma pessoa visita isto ocasionalmente.

Estive na feira vegetariana a dar de comer a quem quisesse pagar. Um trabalhão para ganhar meia duzia de patacas. Mas gostei da experiência.

Houve uma coisa que me fez espécie... as pessoas queixavam-se do preço fora, do preço dentro... terão consciência dos custos envolvidos num evento destes??? Se a organização ficar com umas curtas centenas de euros, é muito bom! E para além disso, onde é que existe um evento com actividades a toda a hora, onde se pode estar o tempo todo, participar em quase tudo sem pagar e, no fim, ainda assistir a um concerto... por 4 euros sem o desconto? Até numa porcaria de uma queima, com um grupo ranhoso, atulhada de gente bêbada se pagam 5 euros. Por favor!!!


24.8.03

Tenho uma teoria sobre a causa de os maus livros venderem em maiores quantidades que os bons, pelo menos no nosso país!... o autor só ganha uns meros 5% +-, por isso mais vale escrever uma porcaria que vende muito que uma boa história. E não será essa também uma causa para o preço aberrante dos livros?

Ah... e quem mais ganha nem é a editora. é quem distribui! lol


2.8.03

a vergonha do ensino... 

"Baixas classificações nos exames de Física e Matemática fazem descer níveis de exigência!"

"É possível entrar em universidades públicas com 5 valores"


1.8.03

Geração Rasca 

Estava aqui a pensar... já não se ouve falar de geração rasca, como há uns 3/4 anos atrás. Porque será? Será que a que veio agora é ainda pior e os autores dos nomes das gerações não conseguiram arranjar um pior...? Ou porque deixou de ser rasca para ser super?...


29.7.03

temos pena 

Temos pena Sr

Nada há a fazer. Deixemos morrer as árvores que têm tanto de anos como de ramos. O Homem só pensa em si... será? Serão as pessoas assim tão pequenas para pensar que, ao atearem fogo em alguma parte, ao inconscientemente provocarem um incêndio comsciente, estão a fazer bem a elas próprias?

Tenho pena, também!

Debate-se a política com os grandes interesses económicos. Diminui-se a área protegida num lado para se aumentar do outro. Talvez tenha menos interesse natural, é verdade, mas o outro tem mais interesse financeiro.

Também, uma coisa é verdade. As pessoas não respeitam nada, para que é que se há-de criar regras especiais que não há forma de controlar? E não há nada que dê mais prazer que ultrapassar as barreiras das regras.

Que se lixe! Deixem morrer!

Como alguém brilhante uma vez disse... a melhor forma de se evitarem os incêndios florestais, seria destruir as florestas. (Bush)

Assunto resolvido!


queimam-se almas 

todos os anos a mesma coisa:
notícias correm como lebres nos canais nacionais a anunciar: milhares de hectares de almas a serem desvastadas pelas chamas. A alma é parte da nossa vida, e bocados pequenos, muitos, grandes, morrem todos os anos. Mata-se a alma humana por muitas vezes ser ela a gentil assassina dos hectares que aquecem o horizonte.
Não gosto muito de ver essas notícias. Sinto parte de mim a queimar-se.
Será que nunca mais as coisas mudam?


This page is powered by Blogger. Isn't yours?